Fator encolhimento

Uma das coisas que mais incomodam quando se assume os crespinhos naturais é o tempo que ele leva para crescer. Algumas vezes temos a sensação de que o cabelo não sai do lugar.

Na verdade, o cabelo cresce sim, e muito bem. O que acontece é que não levamos em consideração o que chamo de “fator encolhimento”.  O que é isso?

Por causa do formato dos fios (em espiral ou zigue-zague), o cabelo pode encolher de 50% a 80% do seu comprimento atual. Isto significa que ele vai aparentar ter a metade do comprimento que ele tem de fato.

Você sabe bem do que estou falando. Quando você puxa uma pequena mecha, deixando-a bem esticada, o fio pode bater nos ombros. Mas quando você solta a mecha, ela vai parar na altura da orelha.

Peguei dois fios do meu cabelo e fotografei um esticado e o outro enrolado. A foto não ficou muito boa, mas já dá para ter uma ideia do “efeito mola”.

Pode parecer um pouco decepcionante, mas esta é uma das características do cabelo crespo e faz parte do processo de ter o cabelo natural.  Se você não gosta deste “efeito mola”, vai precisar aprender a conviver com ele.

Se você optou pelo corte radical, terá que esperar de oito meses a um ano até que o comprimento do cabelo apareça de modo mais significativo.

Também não é fácil para as meninas que estão na fase de transição do alisado para o crespo, porque terão que agüentar por um bom tempo o volume dos crespos perto da raiz e as pontas lisas.

Portanto, é preciso ter paciência e se manter firme até o cabelo ficar do jeito que deseja. Enquanto isso, um bom truque é usar um leave-in mais espesso, porque define mais os cachos e evita que fiquem tão colados na raiz.

7 Comments to “Fator encolhimento”

  1. Mariangela Miguel disse:

    Oi, Vaneska
    A fase de transição não é nada fácil, mas é preciso ter paciência. Se você ainda não se sente preparada, não tem problema. Vá com calma. Não faça nada com pressa.
    Seu cabelo está muito comprido?
    Abs

  2. Vaneska Batista disse:

    estou pensando em deixar o meu cabelo crescer pra me trar o alizamento, mas fico pensando no tempo q vai demorar… ai meu deus… não sei o q fazer!!!! Q duvida…

  3. Monica disse:

    É engraçado sofro com isso o tempo todo.

  4. Nina disse:

    Também estou na fase de transição. Ainda falta muuuuito mesmo para o cabelo ficar do jeito que quero. Já cortei bastante, mas não tive coragem de optar por um corte radical, apesar de saber que seria a melhor opção. Nossa, nunca pensei que ter meus cachinhos de volta seria tão difícil! Essa fase é muito ruim, raiz volumosa e pontas lisas que não enrolam nem com reza. E pior ou uma negação em penteados e tranças. Solução: cabelo preso.Aff!

  5. Priscila disse:

    Tô na transição e tá meio a meio meu cabelo. Uma técnica que ajuda muito a despistar e aumentar um pouco o comprimento é o twist out. Aquela trança com duas mechas. Tenho feito sempre que lavo.

  6. Leila disse:

    Olá, adorei o post. Realmente o cabelo leva uma eternidade para crescer, mas vale a pena ter o cabelo natural. Em fevereiro fiz o corte radical e me livrei do relaxamento, agora estou esperando ele crescer e estou curtindo muito meus cachinhos. Parabéns pelo Blog.

  7. Jacqueline disse:

    POis é eu esperei, agora o meu cabelo esta na altura do pescoço, eu gosto dos meus cachos e espero o tempo que for!

    http://jacsimplesassim.blogspot.com/

Leave a Reply

(required)

(required)