Acessórios que valorizam o cabelo crespo

Agora que estou na minha fase de cabelo joãozinho, para deixar o visual mais feminino, sempre recorro às tiaras, presilhas e outros adornos. Especialmente naqueles dias em que olho para o espelho e acho que estou com cara de “nada”. Pensando nisso, conversei com a designer e artista plástica Elisa Stecca. Ela cria peças incríveis, que saem do óbvio e ainda dão aquele toque a mais.

Blog: Qual a importância dos acessórios para a construção da imagem pessoal?

Elisa Stecca: Os acessórios são importantes aliados para complementar e destacar o look. Expressa sua personalidade, seus gostos e preferências. Você pode se vestir com um jeans e uma camiseta branca, e colocar um acessório poderoso, um colar, um anel, uma tiara, e seu visual passa de básico ao fashion em um segundo. 

Blog: Quais os tipos de acessórios que pessoas com cabelos crespos bem curtos podem usar?

Elisa Stecca: Tiaras são uma boa alternativa. Gosto bastante das coloridas. Dão um destaque especial.  Pensando nisso, criei adornos de cabeça com fios de silicone. Eles são delicados, não marcam e não pesam como uma tiara faz. Mas ao mesmo tempo seguram o cabelo. É um charme! 

Blog: Quem tem cabelos volumosos, comprimento médio e longo, o que deve considerar na hora de escolher os acessórios? E o que deve evitar?

Elisa Stecca: Acho que quem tem cabelos poderosos assim deve tomar cuidado para não achatar o visual. Acessórios com fio de silicone, como disse anteriormente, são uma ótima opção! Presilhas também são uma boa alternativa! O importante é assumir o cabelão e estar sempre em dia com a boa hidratação dos fios.

Algumas ideias para você se inspirar e incrementar seu visual:

Este é um bom exemplo de como usar a faixa: em vez de puxar todo o cabelo para trás, ela deixou a lateral solta. 

Presilhas com pedrarias e ares vintage deixam o visual muito mais sofisticado 

No cabelo extra-curto, tiaras com flores deixam o look mais feminino

Lembre-se: o tamanho do cabelo determina o tamanho do laço

Vanessa da Mata usando acessório Elisa Stecca

Uma das peças originais de Elisa Stecca

Asa de anjo para cabeças abençoadas – Elisa Stecca

Topetes, tranças exóticas e outros crespinhos mais

Tenho verdadeira fixação pelo visual das cantoras. Quanto mais exótico, mais fascinada fico. Vendo a relação de músicas que mais ouço ultimamente, fica clara esta ligação.

Acho incrível como é possível planejar cada detalhe de um visual para projetar uma imagem moderna, chique, ousada ou exótica. E tudo isso, adotando um corte específico de cabelo ou penteado. Exemplo?

A cantora Janelle Monáe. Tudo nesta mulher nos instiga. Desde o topetão crespo bem planejado até o uso de roupas masculinas. Mas esta mistura ganha ares de feminilidade com a maquiagem que marca os olhos e valoriza o rosto de boneca.

Assistam o video. A música é uma delícia. Impossível ficar parado.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=HjWj5gJ6Kvc[/youtube]

Outra cantora que tem um visual exótico-sexy é a Goapele. A revista americana Essence colocou um vídeo em que a artista mostra como constrói o penteado recheado de trancinhas.

Sim, é um verdadeiro trabalho de construção. Veja o vídeo e você vai entender o que digo.

Como fazer a transição da química para o crespo natural

Abrir mão da química para assumir o cabelo natural é um grande desafio. Sei que tem muitas meninas que estão se preparando para assumir o jeito crespo de ser de seus cabelos, por isso decidi fazer este post.

Antes de você sentar na cadeira do cabeleireiro, é preciso que esteja consciente de todas as etapas que enfrentará para que o seu cabelo fique da maneira que sonhou.

A primeira coisa que deve levar em consideração é que para assumir os fios crespos você tem duas opções: a opção radical e a opção que vou chamar de meio-termo.

Opção radical: (esta foi a que escolhi) cortar toda a parte com química. Isto significa que, dependendo do comprimento do crespo, o cabelo ficará bem curto. Até que cresça, vai demorar alguns meses. Esta opção tem uma vantagem: você não terá que se preocupar com a quebra dos fios, mas precisará fazer muita hidratação e outros tratamentos para que o cabelo cresça forte e saudável.

Além disso, é bom preparar o espírito na hora de se olhar no espelho para ver o novo visual. Logo de cara, você sente uma angústia e vem a pergunta: vou conseguir ficar com este cabelo? Depois, mais perguntas passarão pela sua mente: O que meus amigos vão dizer? E no trabalho?

E tem o dia seguinte, quando você acorda e parece que o cabelo encolheu ainda mais: Meu Deus, estou careca!

A cantora Solange Knowles, irmão da Beyoncé, disse adeus aos apliques e relaxamentos.

Soraia Ferretti, dona do salão de beleza Lunablu, tem muitas clientes que estão passando por esta fase. “Algumas mulheres tiveram uma péssima experiência com alisamentos e progressivas e seu cabelos ficaram ressecados e quebradiços; outras cansaram de ficar ‘escravas da escova’. Por isso, a relação delas com o cabelo é a pior possível, o que dá força para que queiram os cachos de volta”.  

Para Soraia, segredo para sobreviver a esta fase é ter muita força de vontade.

Opção meio-termo: você pode esperar o cabelo crescer, sem ter que cortá-lo de forma radical. A desvantagem é que o risco de quebra dos fios é grande, porque o local onde o crespo se encontra com a parte alisada é um ponto muito frágil. Para reduzir as quebras, você também terá que usar produtos e tratamentos que irão facilitar esta fase de transição.

Esta opção é interessante para quem está acostumada com os cabelos mais compridos ou não quer o cabelo curto. Mesmo assim, Soraia Ferretti recomenda fazer um bom corte, que mantenha um pouco do comprimento e ajude a disfarçar a diferença entre a raiz crespa e a parte lisa.

Bom, então agora é arregaçar as mangas e tomar a decisão. Não se esqueça de conversar bastante com o seu cabeleireiro. Quanto mais segura se sentir, melhor.

E lembre-se: esta fase de transição vai significar uma nova fase na sua vida, uma oportunidade para reinventar o seu estilo. Boa sorte!

Tratamento com óleos especiais restaura a saúde do cabelo crespo

Uma boa dica para quem está deixando a química e assumindo os fios naturais é fazer hidratação com óleos vegetais e óleos essenciais. Nesta fase de transição, em que o cabelo está com a raiz crespa e as pontas lisas, o ressecamento é constante. Não importa quantos litros de leave-in você passe por dia.

Nesse processo de retorno ao crespinho natural, para manter o crescimento do cabelo é fundamental restaurar a saúde do couro cabelo e dos fios. Aí é que entram os óleos.

Conversei com o hairstylist Márcio Mello, do salão Éclat, que explicou que o tratamento com os óleos realmente funciona porque fornece vitaminas, minerais, emolientes, além de devolver a oleosidade natural do couro cabeludo.

Em seu salão, Márcio faz o tratamento com óleo de Argan (extraído das sementes de uma árvore que só cresce no Marrocos). Ele foi muito bacana e deu a receita para você fazer em casa.

1-     Lave os cabelos com xampu de limpeza profunda. Enxágue e retire todo o excesso de água.

2-     Passe o óleo puro de Argan, levemente aquecido (vai ficar morninho), por todo o cabelo.

3-     Em seguida, prepare uma porção de máscara de macadâmia com cinco gotas do óleo de Argan. Misture bem e aplique no cabelo. Coloque uma touca térmica e deixe o produto agir por 25 minutos.

4-     Depois de enxaguar, aplique um pouco de leave-in mais leve, a base de água.

Faça o tratamento uma vez por mês.

Você pode substituir o Argan por outros óleos. Eu faço uma receita caseira em que misturo óleos vegetais com óleos essenciais (uso da marca WNF que são confiáveis e não contem corantes nem conservantes).

Algumas sugestões de óleos vegetais:

Abacate: rico em vitaminas A, B1, B2 e C. O cabelo fica incrível, bem hidratado (adoro este óleo!)

Jojoba: rico em nutrientes que protegem, restauram e hidratam os fios.

Amêndoas: este é clássico, mas certifique-se de que não seja misturado a outros óleos. Para ter certeza de sua pureza, leia os ingredientes no rótulo da embalagem.

Algumas sugestões de óleos essenciais:

Eucalipto: Condiciona o couro cabeludo por ter propriedades anti-sépticas e anti-bactericidas. 

Melaleuca: o nome é estranho, mas ele é maravilhoso. É um poderoso adstringente, fungicida, que estimula o couro cabeludo.

Alecrim: previne a queda de cabelo; bom para massagens capilares.

Estas são as minhas receitas, que aprendi no manual da WNF sobre óleos essenciais. Faço a cada 15 dias:

Para queda:

5ml de óleo de abacate (o produto já vem com um medidor, por isso não se preocupe)

4 gotas de óleo essencial de alecrim

Para hidratar:

5ml de óleo de abacate

3 gotas de óleo essencial de ylang ylang

1 gota de óleo essencial de alecrim

Nos dois casos, faço o mesmo processo, que é: acrescentar os óleos essenciais no vegetal. Misturo bem e aplico no couro cabeludo, massageando por alguns minutos. Passo o restante da mistura nos fios e deixo agir por 10 minutos. Depois lavo com xampu, passo condicionador e leave-in.

O tratamento com óleo também pode ser feito em cabelos com química.

Os produtos não são baratos, os preços ficam entre R$ 35 a R$ 60, mas o investimento vale a pena porque duram muito.

Lenço de seda é o melhor amigo do cabelo crespo

Uma das dicas que a minha cabeleireira (Solange Dias) me ensinou, e que realmente melhorou o estado dos meus crespinhos quando acordo de manhã, é envolver o cabelo com lenço de seda.

O motivo? As fibras de algodão da roupa de cama, especialmente do travesseiro, absorvem a oleosidade natural dos fios. Como nos movimentamos enquanto dormimos, os cabelos entram em atrito com o tecido. Isto é suficiente para deixá-los embaraçados, com nós e sem brilho.

O lenço de seda também evita:

- o ressecamento, porque preserva a umidade natural

- fios arrepiados

- quebra dos fios

Quem tem química no cabelo ou extensões, também pode usar. Lembre-se: o lenço deve ser 100% seda. Não pode ter nenhuma mistura de outro tecido.

Se você achar o preço do lenço de seda um pouco salgado, uma opção é comprar meio metro do tecido e confeccionar sua própria peça. É só cortar e fazer a bainha.

Como amarrar: dobe o lenço ao meio, formado um triângulo. Coloque-o na cabeça cobrindo todo o cabelo e amarre-o na nuca. Tome cuidado para não deixar nenhum fiozinho descoberto. Se você achar que o nó na parte de trás incomoda, faça a amarração ao inverso, deixando o nó na parte da frente (como uma baiana do Pelourinho).

Cabelo crespo no trabalho: saiba como usar

Se você trabalha em lugares que exigem um visual mais formal ou pretende fazer carreira em grandes empresas, é importante saber como usar o cabelo crespo para valorizar a sua imagem profissional.

Muitas empresas do mundo corporativo tem um código de vestuário estabelecido. É claro que isso não está afixado na parede do escritório, mas fica evidente ao observar como os funcionários se vestem, se usam um visual mais conservador ou descontraído.

Para saber se o nosso cabelo crespo pode interferir na vida profissional, conversei com a consultora de imagem Ilana Berenholc. Ilana assessora empresas e pessoas que querem atingir autenticidade, credibilidade e autoconfiança através da imagem.

Blog: Como o cabelo crespo é visto no mundo corporativo. É verdade que o cabelo liso é sinônimo de chique, elegante e o cabelo crespo descontraído?

Ilana: Existe, sim, a idéia de que o cabelo liso é mais “profissional”, principalmente neste ambiente corporativo formal. O cabelo crespo, se não for bem cuidado, pode passar a imagem de desorganização. A maior resistência vem da idéia de que as pessoas que têm, e assumem seu cabelo crespo, são menos convencionais, mais livres, independentes. E estes ambientes preferem uma imagem mais estável, associada ao cabelo liso. Se o cabelo é muito encaracolado, pode transmitir uma imagem infantil.

 

Blog: Como manter o crespo e ser bem aceito no ambiente corporativo? O que fazer para manter o estilo?

Ilana: Ele precisa ser bem cuidado. O crespo encaracolado precisa de um produto que controle e defina os cachos – que devem ser mais soltos, de preferência. O problema maior é o crespo que parece ter vontade própria e fica descontrolado. Neste caso, o ideal é usar um acessório e prender o cabelo.

 

Blog: Certa vez ouvi uma executiva bem sucedida afirmar que a mulher que tem cabelo crespo à medida que vai subindo de cargo, o cabelo vai ficando mais liso. O que você pensa sobre isso?

Ilana: Não tinha pensando nisso ainda, mas é fato. O cabelo liso também é sinônimo de status e condição financeira mais alta. A posição hierárquica é associada à situação financeira e ao sucesso, e o cabelo liso é o que representa esta imagem.

O que a Ilana disse, eu percebo no dia a dia de amigas que trabalham em empresas mais formais. Quando chega a hora de ingressar na área corporativa, muitas mulheres decidem alisar os cabelos para se adequarem aos padrões estabelecidos. Mas você não precisa abrir mão do seu cabelo crespo, o segredo está em adotar penteados e produtos (leave-in, pomadas e anti-frizz) que deixem os fios saudáveis e bonitos.   

Algumas ideias para você arrasar no visual.

A lateral com pequenas tranças deixa o rosto mais delicado

O semi preso é perfeito: tira o volume do rosto e ainda valoriza os crespos

O coque de tranças dá um ar de sofisticação

Aqui, ela prendeu o cabelo no alto da cabeça e deixou a frente solta

Cabelo estilo moicano: você usaria?

Sucesso entre as celebridades americanas, o corte moicano também chamou a atenção das brasileiras quando a personagem Luísa, interpretada pela atriz Guilhermina Guinle, apareceu na novela Ti-ti-ti com uma versão mais moderna do corte.

O moicano tradicional tem a lateral raspada, o que deixa o visual mais agressivo, remetendo ao estilo punk. A versão 2010, ousada e elegante, traz duas opções para mulheres que não querem algo tão radical.

 Lateral mais curta é opção um. Esta é a versão usada pela Guilhermina Guinle, que mantém uma franja mais alongada.

 

Falso moicano é a opção dois. Perfeita para quem quer brincar com o visual e ainda ficar longe da tesoura. É só passar pomada e puxar a lateral para cima, prendendo-a com grampos.

Na minha opinião, esta versão é a mais indicada para cabelos crespos. O volume dos fios cria um efeito incrível.

 

 E aí, você usaria o estilo moicano?

Cabelo crespo curto: versátil, moderno, demais!

 

Uma das principais tendências para os cabelos no verão é o corte curto. Quando digo curto, é curto mesmo! Algo entre as orelhas e o maxilar (até a altura do queixo). Tenho que confessar que adoro este comprimento para os meus cabelos.

A primeira vez que optei pelos curtos, foi depois que passei por um processo químico que acabou não só com o meu cabelo, mas com o couro cabeludo também (e quase levou o meu cérebro junto).

Demorou um ano para que o meu cabelo ficasse saudável novamente. Mas depois de ficar tanto tempo só usando o cabelo preso, fui a uma cabeleireira de confiança (encontrei uma após pesquisar muito!) e pedi para fazer um corte radical. Como tenho rosto miúdo, o corte ficou ótimo e realçou os meus olhos. Sei que é uma decisão extremamente difícil para quem tem cabelos crespos. Mas se você está naquele momento que deseja mudar de visual, esta pode ser uma boa opção.

Uma das coisas mais importantes que você deve levar em consideração é o formato do seu rosto. Para não errar, recomendo que você marque uma consulta com um cabeleireiro de confiança (está palavra é tudo!) que vai fazer esta análise, indicar o melhor corte para você e ainda ensinar como cuidar corretamente do seu novo visual.

Maquiagem: uma das coisas que aprendi nesses anos de cabelo curto é que maquiagem é fundamental. Ela não precisa ser usada em excesso, apenas o suficiente para realçar os melhores traços. Outro detalhe: as sobrancelhas devem estar impecáveis, nenhum pelinho fora do lugar.

Tenha certeza de que estão no formato certo. Se você tem pouca sobrancelha, passe um pouco de sombra para dar maior definição. Eu uso o Duo Perfect  da Contém 1g, fica muito natural. Nos blogs Dia de Beauté da Vic Ceridono e 2Beauty da Marina Smith, você vai encontrar milhares de dicas sobre maquiagem.

Leave-in para sempre: o que vale para o cabelo crespo comprido, também vale para o curto: hidratar sempre, passar leave-in e, dependendo do corte, você poderá recorrer às pomadas, silicones e mousses.

Se você ainda não acredita que o cabelo crespo curto pode ser uma opção moderna, divertida, chique e muito versátil, aqui estão algumas propostas que podem fazer você mudar de ideia.

 

 

Benetton procura modelos

Não é preciso ser modelo para participar dos anúncios da Benetton, mas ter estilo é fundamental. Desde fevereiro deste ano, a marca deu início a uma campanha mundial chamada It’s My Time. O que eles procuram? Pessoas diferentes, talentosas, originais não só no aspecto visual, mas também no jeito de viver.

Para saber como participar, entre no site da Benetton, leia as regras e aproveite para ver os rostos das 20 primeiras pessoas que participaram da campanha de inverno 2010 da marca.  Achei incrível o visual da Melanie Alexander. Uma suíça de 33 anos que prova que as misturas raciais sempre unem o melhor de dois mundos.

Mãe suiça + pai africano = Melanie Alexander

Descubra qual é o seu tipo de cabelo crespo

Sempre tive curiosidade de saber mais sobre o meu tipo de cabelo. Em casa, eu e minhas irmãs (são duas) sempre “disputávamos” para ver quem tinha o cabelo mais crespo. Para aumentar a “competição”, minha mãe contava os malabarismos que fazia para lavar, pentear e trançar três cabeças de meninas que viviam fazendo careta só de olhar para o pente (é verdade que de vez em quando ela se esquecia de que tínhamos orelhas e passava o pente sem dó).
Sempre achei que o meu cabelo era muito crespo, mas na “disputa”, minha irmã mais velha era a eterna campeã. Brincávamos que o cabelo dela era uma espécie de carapaça, praticamente impermeável (brincadeirinha!). Hoje, depois de tantos anos, resolvi acabar com essa dúvida. E o que descobri vou passar agora para vocês.

Segundo a cabeleireira Solange Dias, existem quatro tipos de cabelo crespo: o kinky, o carapinha, o muito crespo e o crespo. Para saber qual é o seu tipo, veja as características e os cuidados que cada um requer. Vale lembrar que estou considerando o fio natural, não quimicamente tratado, ok? (se seu cabelo estiver com química, espere até que cresça alguns centímetros para poder avaliá-lo)

- Kinky: o nome é em inglês porque não encontrei uma palavra em português que o traduzisse melhor. É o mais crespo de todos, crespíssimo mesmo. Os fios geralmente são finos, em forma de ziguezague, costumam ter pouca densidade (isto que dizer que quando ele é alisado, fica com pouco volume).

Existe uma crença de que o cabelo crespo é forte, no caso do kinky é pura fantasia. Entre os crespos é o cabelo mais frágil e o mais seco, quebra com muita facilidade. Embaraça constantemente e também forma nós.

Lavar os fios com xampu comum, nem pensar! Só penteie e desembarace os cabelos quando estiverem úmidos (o excesso de água impede que haja uma boa absorção do condicionador). O ideal, segundo Solange Dias, é usar xampu desembaraçante, passar condicionador, leave-in (condicionador sem enxágue) e pomada na raiz do cabelo (assim o couro cabeludo ficará umidificado, o que ajudará no crescimento dos fios). Seguindo este processo, depois de algum tempo, os cabelos ficarão mais soltos e maleáveis na hora de pentear.

 

O kinky da cantora Zolani Mahola (vocalista da banda africana Freshlyground). Você se lembra da música Waka Waka, o hino da Copa do Mundoa na África? Então, é ela que aparece cantando com a Shakira no vídeo.

- Carapinha (ou encarpinhado): este seria um pouco menos crespo do que o kinky, mas ainda é crespíssimo. Por isso, as características citadas para o kinky também vale para o carapinha. Os fios podem ser finos, médios ou grossos. Quem tem este tipo de cabelo é melhor consultar um profissional antes de utilizar alguma química, porque ele quebra com facilidade.

O processo de lavagem é: xampu sem sal, condicionador, leave-in e pomada na raiz. A pomada é um produto chave porque vai deixar os fios mais fofos e fáceis de manusear. Use leave-in todos os dias.

 A performática Shingai Shoniwa (cantora da banda inglesa Noisettes - adoro!) prova que o cabelo carapinha pode ser cheio de estilo

- Muito crespo: como característica principal, os fios deste tipo de cabelo crescem em forma de espiral da raiz até as pontas (diferente dos encaracolados que crescem lisos na raiz e formam os cachos ao longo dos fios). O cabelo muito crespo, que pode ser fino, médio ou grosso, costuma ser bem desidratado porque a curvatura dos fios dificulta o processo natural de hidratação.

Desembarace os fios após as lavagens, quando o cabelo estiver úmido, e com pente de dentes largos. O processo de lavagem segue o mesmo dos anteriores, e pomada da raiz às pontas. Leave-in todos os dias (santo leave-in!). E evite o secador, porque deixará o cabelo arrepiado. O melhor é deixar que os fios sequem naturalmente.

Um bom exemplo de cabelo muito crespo: a contrabaixista e cantora Esperanza Spalding (voz maravilhosa!)

- Crespo: nos cabelos crespos os fios também crescem em forma espiral, só que é uma espiral com a curvatura mais larga. É um cabelo mais maleável, porém apresenta os mesmos problemas do muito crespo. Do que ele gosta? Hidratar, hidratar e hidratar, pelo menos uma vez por semana (na verdade, isto vale para todos os crespos).

Procure produtos que tenham na sua formulação óleos emolientes que vão nutrir e deixar os fios mais soltos. Também escolha xampus e condicionadores sem sal. Só penteie os fios no dia da lavagem, nos outros dias você já sabe: passe leave-in e desembarace os fios com dos dedos. 

A cantora britânica Corinne Bailey Rae e sua cabelereira como exemplo de crespo (dê uma olhada no vídeo Paris Nights, New York Mornings, o visual dela está incrível. Eu quero tudo: o vestido, a maquiagem e os cabelos ao vento)