Lenço de seda é o melhor amigo do cabelo crespo

Uma das dicas que a minha cabeleireira (Solange Dias) me ensinou, e que realmente melhorou o estado dos meus crespinhos quando acordo de manhã, é envolver o cabelo com lenço de seda.

O motivo? As fibras de algodão da roupa de cama, especialmente do travesseiro, absorvem a oleosidade natural dos fios. Como nos movimentamos enquanto dormimos, os cabelos entram em atrito com o tecido. Isto é suficiente para deixá-los embaraçados, com nós e sem brilho.

O lenço de seda também evita:

- o ressecamento, porque preserva a umidade natural

- fios arrepiados

- quebra dos fios

Quem tem química no cabelo ou extensões, também pode usar. Lembre-se: o lenço deve ser 100% seda. Não pode ter nenhuma mistura de outro tecido.

Se você achar o preço do lenço de seda um pouco salgado, uma opção é comprar meio metro do tecido e confeccionar sua própria peça. É só cortar e fazer a bainha.

Como amarrar: dobe o lenço ao meio, formado um triângulo. Coloque-o na cabeça cobrindo todo o cabelo e amarre-o na nuca. Tome cuidado para não deixar nenhum fiozinho descoberto. Se você achar que o nó na parte de trás incomoda, faça a amarração ao inverso, deixando o nó na parte da frente (como uma baiana do Pelourinho).

Cabelo crespo no trabalho: saiba como usar

Se você trabalha em lugares que exigem um visual mais formal ou pretende fazer carreira em grandes empresas, é importante saber como usar o cabelo crespo para valorizar a sua imagem profissional.

Muitas empresas do mundo corporativo tem um código de vestuário estabelecido. É claro que isso não está afixado na parede do escritório, mas fica evidente ao observar como os funcionários se vestem, se usam um visual mais conservador ou descontraído.

Para saber se o nosso cabelo crespo pode interferir na vida profissional, conversei com a consultora de imagem Ilana Berenholc. Ilana assessora empresas e pessoas que querem atingir autenticidade, credibilidade e autoconfiança através da imagem.

Blog: Como o cabelo crespo é visto no mundo corporativo. É verdade que o cabelo liso é sinônimo de chique, elegante e o cabelo crespo descontraído?

Ilana: Existe, sim, a idéia de que o cabelo liso é mais “profissional”, principalmente neste ambiente corporativo formal. O cabelo crespo, se não for bem cuidado, pode passar a imagem de desorganização. A maior resistência vem da idéia de que as pessoas que têm, e assumem seu cabelo crespo, são menos convencionais, mais livres, independentes. E estes ambientes preferem uma imagem mais estável, associada ao cabelo liso. Se o cabelo é muito encaracolado, pode transmitir uma imagem infantil.

 

Blog: Como manter o crespo e ser bem aceito no ambiente corporativo? O que fazer para manter o estilo?

Ilana: Ele precisa ser bem cuidado. O crespo encaracolado precisa de um produto que controle e defina os cachos – que devem ser mais soltos, de preferência. O problema maior é o crespo que parece ter vontade própria e fica descontrolado. Neste caso, o ideal é usar um acessório e prender o cabelo.

 

Blog: Certa vez ouvi uma executiva bem sucedida afirmar que a mulher que tem cabelo crespo à medida que vai subindo de cargo, o cabelo vai ficando mais liso. O que você pensa sobre isso?

Ilana: Não tinha pensando nisso ainda, mas é fato. O cabelo liso também é sinônimo de status e condição financeira mais alta. A posição hierárquica é associada à situação financeira e ao sucesso, e o cabelo liso é o que representa esta imagem.

O que a Ilana disse, eu percebo no dia a dia de amigas que trabalham em empresas mais formais. Quando chega a hora de ingressar na área corporativa, muitas mulheres decidem alisar os cabelos para se adequarem aos padrões estabelecidos. Mas você não precisa abrir mão do seu cabelo crespo, o segredo está em adotar penteados e produtos (leave-in, pomadas e anti-frizz) que deixem os fios saudáveis e bonitos.   

Algumas ideias para você arrasar no visual.

A lateral com pequenas tranças deixa o rosto mais delicado

O semi preso é perfeito: tira o volume do rosto e ainda valoriza os crespos

O coque de tranças dá um ar de sofisticação

Aqui, ela prendeu o cabelo no alto da cabeça e deixou a frente solta

Benetton procura modelos

Não é preciso ser modelo para participar dos anúncios da Benetton, mas ter estilo é fundamental. Desde fevereiro deste ano, a marca deu início a uma campanha mundial chamada It’s My Time. O que eles procuram? Pessoas diferentes, talentosas, originais não só no aspecto visual, mas também no jeito de viver.

Para saber como participar, entre no site da Benetton, leia as regras e aproveite para ver os rostos das 20 primeiras pessoas que participaram da campanha de inverno 2010 da marca.  Achei incrível o visual da Melanie Alexander. Uma suíça de 33 anos que prova que as misturas raciais sempre unem o melhor de dois mundos.

Mãe suiça + pai africano = Melanie Alexander

Descubra qual é o seu tipo de cabelo crespo

Sempre tive curiosidade de saber mais sobre o meu tipo de cabelo. Em casa, eu e minhas irmãs (são duas) sempre “disputávamos” para ver quem tinha o cabelo mais crespo. Para aumentar a “competição”, minha mãe contava os malabarismos que fazia para lavar, pentear e trançar três cabeças de meninas que viviam fazendo careta só de olhar para o pente (é verdade que de vez em quando ela se esquecia de que tínhamos orelhas e passava o pente sem dó).
Sempre achei que o meu cabelo era muito crespo, mas na “disputa”, minha irmã mais velha era a eterna campeã. Brincávamos que o cabelo dela era uma espécie de carapaça, praticamente impermeável (brincadeirinha!). Hoje, depois de tantos anos, resolvi acabar com essa dúvida. E o que descobri vou passar agora para vocês.

Segundo a cabeleireira Solange Dias, existem quatro tipos de cabelo crespo: o kinky, o carapinha, o muito crespo e o crespo. Para saber qual é o seu tipo, veja as características e os cuidados que cada um requer. Vale lembrar que estou considerando o fio natural, não quimicamente tratado, ok? (se seu cabelo estiver com química, espere até que cresça alguns centímetros para poder avaliá-lo)

- Kinky: o nome é em inglês porque não encontrei uma palavra em português que o traduzisse melhor. É o mais crespo de todos, crespíssimo mesmo. Os fios geralmente são finos, em forma de ziguezague, costumam ter pouca densidade (isto que dizer que quando ele é alisado, fica com pouco volume).

Existe uma crença de que o cabelo crespo é forte, no caso do kinky é pura fantasia. Entre os crespos é o cabelo mais frágil e o mais seco, quebra com muita facilidade. Embaraça constantemente e também forma nós.

Lavar os fios com xampu comum, nem pensar! Só penteie e desembarace os cabelos quando estiverem úmidos (o excesso de água impede que haja uma boa absorção do condicionador). O ideal, segundo Solange Dias, é usar xampu desembaraçante, passar condicionador, leave-in (condicionador sem enxágue) e pomada na raiz do cabelo (assim o couro cabeludo ficará umidificado, o que ajudará no crescimento dos fios). Seguindo este processo, depois de algum tempo, os cabelos ficarão mais soltos e maleáveis na hora de pentear.

 

O kinky da cantora Zolani Mahola (vocalista da banda africana Freshlyground). Você se lembra da música Waka Waka, o hino da Copa do Mundoa na África? Então, é ela que aparece cantando com a Shakira no vídeo.

- Carapinha (ou encarpinhado): este seria um pouco menos crespo do que o kinky, mas ainda é crespíssimo. Por isso, as características citadas para o kinky também vale para o carapinha. Os fios podem ser finos, médios ou grossos. Quem tem este tipo de cabelo é melhor consultar um profissional antes de utilizar alguma química, porque ele quebra com facilidade.

O processo de lavagem é: xampu sem sal, condicionador, leave-in e pomada na raiz. A pomada é um produto chave porque vai deixar os fios mais fofos e fáceis de manusear. Use leave-in todos os dias.

 A performática Shingai Shoniwa (cantora da banda inglesa Noisettes - adoro!) prova que o cabelo carapinha pode ser cheio de estilo

- Muito crespo: como característica principal, os fios deste tipo de cabelo crescem em forma de espiral da raiz até as pontas (diferente dos encaracolados que crescem lisos na raiz e formam os cachos ao longo dos fios). O cabelo muito crespo, que pode ser fino, médio ou grosso, costuma ser bem desidratado porque a curvatura dos fios dificulta o processo natural de hidratação.

Desembarace os fios após as lavagens, quando o cabelo estiver úmido, e com pente de dentes largos. O processo de lavagem segue o mesmo dos anteriores, e pomada da raiz às pontas. Leave-in todos os dias (santo leave-in!). E evite o secador, porque deixará o cabelo arrepiado. O melhor é deixar que os fios sequem naturalmente.

Um bom exemplo de cabelo muito crespo: a contrabaixista e cantora Esperanza Spalding (voz maravilhosa!)

- Crespo: nos cabelos crespos os fios também crescem em forma espiral, só que é uma espiral com a curvatura mais larga. É um cabelo mais maleável, porém apresenta os mesmos problemas do muito crespo. Do que ele gosta? Hidratar, hidratar e hidratar, pelo menos uma vez por semana (na verdade, isto vale para todos os crespos).

Procure produtos que tenham na sua formulação óleos emolientes que vão nutrir e deixar os fios mais soltos. Também escolha xampus e condicionadores sem sal. Só penteie os fios no dia da lavagem, nos outros dias você já sabe: passe leave-in e desembarace os fios com dos dedos. 

A cantora britânica Corinne Bailey Rae e sua cabelereira como exemplo de crespo (dê uma olhada no vídeo Paris Nights, New York Mornings, o visual dela está incrível. Eu quero tudo: o vestido, a maquiagem e os cabelos ao vento)

Juliana Alves dá adeus ao cabelão

Quem consegue deixar o cabelo crespo crescer até os ombros não pode nem olhar para uma tesoura sem sentir arrepios. Mas o que uma atriz não faz para viver um personagem? Juliana Alves, que sempre teve como marca do seu visual os cabelos longos, aderiu ao corte bem curto para interpretar Clotilde na novela Ti Ti Ti, da Rede Globo. A atriz afirmou que sua personagem passará por muitas mudanças, até ficar com um visual mais fashion. Sua primeira aparição na telinha foi hoje. O que você acha?

Antes e …

depois, como Clotilde…

E uma versão de como o cabelo poderá ficar, no melhor estilo Rihanna

Andando por ai…

Sempre gostei de cabelos estilo Black Power, mas é difícil encontrar fios bem tratados e brilhantes. O da nutricionista Ariana Araújo é uma exceção. O que ela faz para manter os crespos tão bem tratados? Mousse e umidificador, porque no calor de São Paulo, com a umidade do ar beirando a zero, até o cabelo pede água.

Andando por aí…

Quando a Vanessa Tavares de Oliveira passou por mim, tive que pedir para que deixasse tirar uma foto. O cabelo dela é lindo, cheio de movimento. Ela abre um grande sorriso e joga o cabelo de lá prá cá com a maior naturalidade, como se dissesse: o que posso fazer? Nasci assim!

Careca como Naomi Campbell, nem pensar! Saiba como evitar

Sei que a queda de cabelo da Naomi Campbell foi o assunto da semana em muitos sites e revistas (especialmente de fofoca). Mas como tudo o que acontece na vida é aprendizado, vale a pena entender porque a top está ficando careca.  Naomi passou a usar extensões há mais de 15 anos como uma forma rápida de mudar o visual. O problema é que o uso contínuo de extensões provoca uma tensão principalmente nas áreas próximas ao couro cabeludo. Essa tensão ou repuxamento causa má circulação do couro cabeludo e afeta também o processo de hidratação natural dos fios. Resultado: cabelo desidratado e fino. Assim começam as quedas, que ficam cada vez mais freqüentes até a ausência total ou parcial dos cabelos, conhecida como alopecia ou, neste caso, alopecia de repuxo ou tração.  

Você, que adotou as extensões para incrementar o visual, não precisa abrir mão do seu cabelão. É só tomar os seguintes cuidados:

- Em primeiro lugar: encontrar um profissional competente e consciente, que ao fazer o entrelaçamento saiba que não pode apertar demais, principalmente a região frontal do couro cabeludo.

- Segundo: ficar com o aplique por no máximo três meses e só fazer os ajustes a cada um mês e meio.

- Terceiro: depois de três meses, retirar toda a extensão (sei que é difícil ficar sem o cabelão, mas não tem jeito). É preciso ficar pelo menos dois dias com os cabelos livres, leves e soltos. Neste período, faça massagens no couro cabeludo para ajudar a irrigação e a hidratação dos fios.

Cabelo crespo não é ruim, ele é diferente

Se você me perguntar como esse blog nasceu, vou dizer que nasceu por causa de uma indignação. Depois de tantos anos ouvindo (e eu mesma afirmando!) que meu cabelo é ruim, que cabelo crespo é ruim, que fulana tem cabelo ruim, cansei. É verdade que nunca gostei de cabelos lisos, não combina comigo. Mas os cabelos cacheados sempre me provocaram suspiros.

Tentei de tudo, chapinha, relaxamento, mas é obvio que os cachos nunca ficaram  perfeitos. É claro que na adolescência a frustração é maior. Quem não quer ter o cabelo da moda? Quando o seu cabelo só cresce para cima, como explicar para uma menina de 13 anos que ela não pode nem sonhar com o cabelo Chanel?  Quem é o culpado? O cabelo ruim.

Acreditei nisso por muitos anos. Hoje, depois de tantas experiências (que vou fazer questão de contar cada uma para vocês), cheguei a seguinte conclusão: se meu cabelo fosse realmente ruim, não teria agüentado tanto secador, chapinha e química. É preciso ser muito bom para passar por um processo químico, mudar toda a textura do fio e ainda ficar parecido com o cabelo da modelo da revista. Por isso, a-do-ro o meu cabelo. Se você, como eu, também tem cabelos crespos, afirmo e repito: cabelo crespo não é ruim, é bom e muito bom.

Aqui no blog você vai descobrir todas as formas possíveis de cuidar dos seus crespinhos. Se quiser deixá-lo ao natural, aqui vai encontrar uma série de dicas. Se quiser partir para a química, vai descobrir como funcionam os produtos até como encontrar cabeleireiros confiáveis. Não importa qual a sua escolha, vamos nos unir em uma jornada que vai transformar nossos cabelos em verdadeiros objetos do desejo. É isso.